Inicio Contato
 
Clima Tempo
 
Publicidade:
Lima Materiais de Construção
Alcy Modas
Do Drinks
Ascoob
 
18/05/2019 às 05:05
 

Risco de rompimento de barragem deixa moradores em pânico em Minas Gerais

(Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)

O Comitê Nacional em Defesa dos Territórios frente à Mineração divulgou nota nesta sexta-feira (17) em que afirma que os moradores de Barão de Cocais (MG) estão “em pânico” com a falta de informação sobre os riscos de rompimento da barragem de mineração Sul Superior, da Mina de Gongo Soco, operada pela mineradora Vale.

“As últimas 48 horas têm sido de terror na região de Barão de Cocais. A falta de informações concretas detalhadas e propostas de segurança deixaram a população em pânico”. De acordo com a própria mineradora, o rompimento poderá ocorrer entre 19 e 25 de maio.

Segundo a nota, o temor da população é que a ruptura do talude provoque um abalo sísmico e gatilho para o colapso da Barragem Sul Superior, do complexo Gongo Soco, em Barão de Cocais. “Desde que as barragens foram colocadas em estado de alerta, a Vale afirma que vem monitoramento constantemente as condições de risco de seus complexos. Depois do rompimento da Barragem I, muito se falou que barragens não rompem de uma hora para a outra, mas que dão sinais de que problemas estão acontecendo”, diz o comunicado.


“Dada essa situação, a Vale precisa esclarecer porque somente foi informar às autoridades da situação da mina Gongo Soco quando o talude já se movimentava a uma velocidade de 4 centímetros por dia e quando não havia nada a fazer para evitar seu deslizamento e, consequentemente, criar uma situação desproporcional de risco de liquefação da barragem Sul Superior”, acrescenta o Comitê.

Varela Notícias

 
 
 
Mais Informações
Alunos fazem rifa e ajudam professor com salário atrasado. Assista! 19/05/2018 às 11:05
Alunos fazem rifa e ajudam professor com salário atrasado. Assista!
Feirenses se mobilizam para o combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes 19/05/2018 às 05:05
Feirenses se mobilizam para o combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes
Colégio Adventista é condenado a indenizar aluna em R$ 12 mil por prática de bulliyng 26/05/2018 às 06:05
Colégio Adventista é condenado a indenizar aluna em R$ 12 mil por prática de bulliyng

Ciso
 
Ichu Coco
 
Mus e Brasil
 
Casa das Aves
 
 
 
 
 
Rede Social
Facebook
Twitter
Adicione aos Favoritos
Contato
© Alnoticiasichu 2016 - Todos os direitos reservados