Inicio Contato
 
Clima Tempo
 
Publicidade:
Vereadora Lúcia
Nikmar Motos Candeal
Pio Paladar
Comvet
 
12/05/2019 às 08:05
 

Com 7 filhos adotivos e 3 biológicos, professora diz que o amor de mãe supera qualquer diferença

Com 7 filhos adotivos e 3 biológicos, professora diz que o amor de mãe supera qualquer diferença

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

A professora Carmen Lúcia, de 59 anos, que mora em Feira de Santana, além de ter muita coisa para ensinar sobre a vida, tem também muita história para contar. Conversar é com ela mesmo, ainda mais se for uma boa prosa. Se o assunto for maternidade então, é aí que o papo não tem hora para acabar. Mãe de dez filhos, sendo 7 adotados e 3 biológicos, ela comemora mais um Dia das Mães em companhia de sua família e conta que o amor que sente pelos filhos é algo que a fortalece a cada dia e lhe traz muitas realizações.

Atuante em causas sociais, ela adotou o primeiro filho quando estava recém-casada e teve total apoio do marido. O casal trabalhava em um projeto social que funcionava com casas-lares e oferecia um programa de acolhimento para crianças e adolescentes com a presença de um pai e uma mãe social e desenvolvendo um ambiente de carinho e atenção.

Carmen e o esposo atuavam como pais sociais e foi através dessa experiência que criaram muitos vínculos afetivos e acabaram despertando o desejo de adotar. Ela conta que tudo que aconteceu fez parte do agir de Deus em sua vida.

“Eu noivei, me casei e logo fui morar em uma instituição com meu esposo que criava crianças. Era uma casa que recebia crianças e tinha um pai e uma mãe social. Nisso, a gente recebeu logo o primeiro filho e passamos a criá-lo. Depois chegaram as outras crianças e nos apegamos a elas também. Nunca nos afastamos e criamos todos de forma igual. Nunca houve diferença com os filhos que eu pari e os filhos que eu criei. Criamos todo mundo igual e graças a Deus estão todos aí bem, criados, casados, unidos e felizes. Me sinto muito realizada e se eu morrer agora, morro muito feliz”, afirmou.

Para Carmen Lúcia ser mãe de Junival, Jailson, Zé Augusto, Jeziel, George, Juarez, Jefersson, Jarlene, Andréa e Denise é um grande privilégio e uma dádiva. Ela considera ser mãe algo sublime e uma grande missão. Sua missão foi caprichada e ela fala com muito orgulho como foi bom contribuir para a formação e vida de todos os seus filhos.

“Ser mãe é algo divino. É assumir uma grande responsabilidade. De cuidar, educar e abrir os olhos para o mundo. Tudo isso envolve muito amor. Eu sinto muito amor ao ver todos eles bem, ver meus netos e a casa sempre cheia de gente”, acrescentou.

Os filhos

Todos os filhos de Carmen Lúcia falam dela como muito carinho e amor. Eles contam que ela é do tipo mãezona mesmo. Mãe de muitos filhos e uma mulher que acolhe muitas pessoas ao longo da sua trajetória no trabalho social e a casa sempre tem espaço para mais gente e mais amor. Os filhos relatam que ela tem prazer em receber e a acolher familiares, amigos e de acordo com Jailson Aquenaton Alves Araújo, de 37 anos, Carmen é mãe de todos que precisam dela.

“Ela tem um coração grande demais. Ela apoia qualquer pessoa. Os filhos, os amigos dos filhos, os familiares e não é só mãe nossa. É uma mãe de todos aqueles que precisam dela, que precisam de ajuda. É nossa amiga e nossa conselheira. O único defeito é que às vezes reclama coma gente, mas ela nos ajuda demais”, contou.

Junival Aquenaton Alves Araújo, de 38 anos confirma todo o sentimento que tem pela mãe e ressalta que um dos grandes ensinamentos que ela lhe proporcionou foi o conhecimento da oração e o evangelho de Jesus. Ele é um dos filhos adotivos, mas afirma que isso não tem nenhuma importância, pois ele sente correndo na veia todo o amor dado a ele pela mãe.

“Todos nós a amamos muito e eu me sinto muito feliz ao lado dela e de minha família”, comentou.
José Augusto Aquenaton Alves de Araújo, é outro filho que é só tem elogios a fazer a Carmen Lúcia. Para ele, o Dia das Mães é todo dia e todos os dias ele ama e demonstra o amor que sente por ela.

“Digo a ela todo dia que eu a amo muito. Sou um privilegiado de tê-la em minha vida como minha mãe e minha amiga”, ressaltou.

A cada domingo do Dia das Mães, a celebração na casa da mamãe Carmem Lúcia conta com mais e mais gente. Ela, o marido, os filhos, noras, 13 netos e 4 bisnetos. A cada ano chega mais alguém e neste ano quem participa pela primeira vez da comemoração é a netinha Emilly, de apenas 14 dias que já conhece de perto toda a união da família e o sentimento da ‘mamãe com açúcar’, transmitido pelo colinho quente e aconchegante da vovó Carmen Lúcia.

Com informações do repórter Ed Santos do Acorda Cidade.

 
 
 
Mais Informações
31/12/1969 às 21:12

Ciso
 
Casa das Aves
 
Super Pio
 
Humanize
 
 
 
 
 
Rede Social
Facebook
Twitter
Adicione aos Favoritos
Contato
© Alnoticiasichu 2016 - Todos os direitos reservados